O que é e como funciona o processo de análise de crédito?

Imagem de um homem fazer análise de crédito em um computador.

Navegue por tópicos

Você já se perguntou o que está por trás da cortina da aprovação de empréstimos, antecipação de recebíveis, financiamentos ou até mesmo um novo cartão de crédito?  Bem-vindo ao universo da análise de crédito —  uma peça vital no processo financeiro moderno. 

A análise de crédito é importante tanto para empresas quanto para consumidores. Este processo tem como objetivo avaliar a capacidade financeira de uma pessoa ou organização, impactando diretamente nas negociações financeiras. 

Toda empresa, ao fazer negociações, depende da análise de crédito para garantir decisões precisas e bem direcionadas. Ignorar essa etapa pode levar a um risco elevado de inadimplência, afetando não apenas o fluxo de caixa, mas o relacionamento com os clientes. 

Por isso, conhecer o processo e sua importância é o primeiro passo para estabelecer um relacionamento econômico saudável e transparente. Continue com a gente para entender tudo sobre esse tema! 

O que é análise de crédito?

Fazer a análise de crédito de um cliente é nada mais nada menos que determinar se ele pode cumprir as obrigações financeiras que assumiu. 

Isso envolve olhar detalhadamente o histórico financeiro e as informações pessoais do cliente. Com base nisso, a empresa pode estabelecer parâmetros como valor mínimo de aquisição, taxa de juros e prazos de pagamento.

Esse procedimento tem um papel duplo: proteger as empresas de potenciais inadimplências e garantir uma base mais sólida para o negócio. A consistência nos pagamentos é necessária para manter um equilíbrio fiscal.

Vale ressaltar que essa avaliação não é exclusiva para indivíduos; empresas também passam por ela. Seja qual for o cliente, o propósito é estabelecer termos claros, fortalecendo a relação comercial entre as partes envolvidas.

banner capital de giro

💡Leia também: O que é gestão empresarial e qual a sua importância?

Como funciona a análise de crédito?

Quando um consumidor busca recursos financeiros, seja por meio de empréstimos, financiamentos, aumento de limite ou até mesmo a abertura de uma conta corrente, ele entra em um processo de análise de crédito. 

Esse processo avalia sua capacidade e confiabilidade para honrar os compromissos financeiros. Para aumentar as chances de aprovação, algumas informações são importantes. Confira:

  • Informações pessoais: dados como CPF, contato telefônico, estado civil, idade, grau de instrução, ocupação profissional, faixa salarial e local de residência. Essas informações fornecem uma visão geral da identidade e estabilidade do solicitante;
  • Histórico de crédito: a instituição vai investigar se o solicitante tem algum débito pendente, seja com o próprio banco ou com outras entidades. Comumente, órgãos de proteção ao crédito, como Serasa ou SPC Brasil, são consultados para obter um panorama mais amplo do histórico;
  • Perfil de crédito: é um indicativo de como o consumidor interage com o universo do crédito. Uma ferramenta frequentemente utilizada é o score, que é uma métrica que avalia o comportamento financeiro e a probabilidade de um indivíduo honrar seus compromissos;
  • Análise da renda: é crucial para determinar a capacidade de pagamento do cliente. Ao verificar a renda, o banco pode avaliar se o valor das prestações de um empréstimo, ou o limite proposto para um cartão, é compatível com o salário do solicitante. O recomendado é que o comprometimento com dívidas não exceda 30% da renda mensal.

Como é feita a análise de crédito?

A análise de crédito é um processo pelo qual as instituições financeiras avaliam a capacidade de um cliente em honrar compromissos financeiros. 

Esse processo é feito seguindo os passos abaixo:

Coleta de informações pessoais

O primeiro passo envolve reunir dados básicos do solicitante. Isso inclui CPF, estado civil, idade, nível de escolaridade, profissão, e até mesmo a região onde reside.

Essas informações oferecem uma primeira visão sobre a estabilidade e identidade do cliente.

Verificação de restrições

No segundo passo, a entidade financeira procura por possíveis pendências ou dívidas ativas no nome do solicitante.

Isso é feito por meio da consulta a órgãos de proteção ao crédito, como Serasa, SPC Brasil, entre outros, que mantêm registros de inadimplência.

Análise do perfil de crédito

Então, o banco ou instituição analisa o histórico de crédito do solicitante para entender seu comportamento anterior.

Isso envolve verificar como ele gerenciou dívidas e créditos anteriores, se teve atrasos, se cumpriu acordos etc.

Uma ferramenta chave nesse processo é a pontuação de crédito ou score, que atribui um valor numérico ao perfil creditício do indivíduo baseado em seu histórico.

Avaliação da renda

A instituição vai querer garantir que o solicitante tenha uma fonte de renda estável e suficiente para cobrir o compromisso proposto.

Comprovantes de renda, como holerites, declarações de imposto de renda ou extratos bancários, são frequentemente solicitados.

A regra geral é que compromissos financeiros, como parcelas de empréstimo, não devem comprometer mais do que 30% da renda mensal do indivíduo.

Análise de garantias (se aplicável)

Em algumas situações, principalmente para valores mais elevados, a instituição pode pedir garantias. Estas podem ser bens, como imóveis ou veículos.

Decisão final

Com base em todas as informações coletadas e analisadas, a instituição financeira toma uma decisão sobre a aprovação ou recusa do crédito.

Eles também determinam os termos do crédito, como montante, taxa de juros e prazo de pagamento.

Como é feita a análise de crédito para pessoa jurídica?

Quando falamos de análise de crédito para empresas, a abordagem é um pouco diferente da feita para pessoas físicas. 

No centro da avaliação estão detalhes sobre a própria empresa que deseja ser cliente. Isso envolve olhar para propostas de crédito, balanços que mostram a saúde financeira do negócio, os ganhos recentes, um questionário de avaliação e um resumo financeiro. 

Não para por aí, muitas vezes, é preciso conhecer o plano de negócios do empreendimento, que descreve o que ela faz, em que área opera e quais são seus principais objetivos e valores.

Essa análise busca atingir três metas principais:

  • Avaliar como a empresa se saiu no passado, entender os desafios do seu setor e como ela lidou com esses desafios anteriormente;
  • Entender a direção financeira da empresa. Com base no que ela está pedindo e em outros dados financeiros, pode-se perceber se ela será capaz de cumprir com seus compromissos mesmo que enfrente problemas econômicos;
  • Decidir o valor. Com base nas duas primeiras análises, uma decisão é tomada sobre quanto crédito pode ser oferecido à ela sem assumir muitos riscos.

Embora os passos pareçam diferentes da análise de crédito para pessoas físicas, o objetivo final é parecido: decidir se é seguro oferecer crédito. 

Seja para indivíduos ou empresas, a ideia é minimizar riscos e assegurar que o crédito oferecido não resulte em prejuízos.

Qual a importância da análise de crédito?

A avaliação das credenciais financeiras de um cliente é uma técnica fundamental para discernir os riscos potenciais associados a uma negociação. 

Essa avaliação, baseada em critérios e pontuações específicas, nos dá uma ideia de quão provável é que um cliente não pague suas dívidas a tempo.

Ao adotar critérios padronizados, uma empresa não só sustenta sua estabilidade financeira conforme sua política de crédito, mas proporciona clareza para os clientes. Eles conseguem visualizar, com antecedência, se serão capazes de se comprometer com as condições propostas.

Vamos ver alguns benefícios da análise de crédito.

Fluxo de caixa consistente 

O fluxo de caixa é um indicador vital da solidez financeira de uma empresa. Uma projeção eficaz revela o panorama financeiro esperado nos próximos meses. Isto é, dá uma visão clara do que se espera receber e desembolsar em um período definido.

A eficácia dessa previsão, contudo, está ligada a uma análise de crédito bem-feita. Sem isso, a expectativa de recebimentos pode ser frustrada devido à inadimplência, levando a:

  • Desafios financeiros;
  • Dependência de empréstimos ou financiamentos para cobrir custos operacionais;
  • Possível falência.
banner chacklist fluxo de caixa

Minimização dos riscos de inadimplência

A avaliação detalhada do perfil do cliente frequentemente se baseia no score de crédito. Ele  indica a probabilidade de o cliente não conseguir pagar suas dívidas no futuro. Assim, uma baixa pontuação sugere um risco mais alto de falha no pagamento no prazo acordado.

A análise de crédito ajuda na proteção contra potenciais clientes de alto risco e a diferenciar  clientes inadimplentes daqueles que, ocasionalmente, pagaram algumas contas com atraso.

Fortalecimento das relações comerciais

Realizar uma análise de crédito meticulosa proporciona um entendimento aprofundado sobre clientes e parceiros. Isso gera confiança nas transações a prazo, reduzindo ambiguidades e cultivando relações comerciais poderosas.

Por exemplo, quando uma empresa dá crédito a um cliente que sempre paga em dia, isso cria uma boa relação. O cliente passa a confiar mais na instituição e, com isso, as chances de fazerem mais negócios juntos aumentam. Nesse cenário, ambas as partes saem ganhando. 

Proteção contra escolhas financeiras apressadas

Fazendo uma análise de crédito, as organizações podem refletir melhor sobre suas decisões financeiras. 

Em vez de se precipitarem e potencialmente enfrentarem problemas de inadimplência ou comprometimento excessivo de recursos, uma análise cuidadosa permite que identifiquem clientes confiáveis e definam termos que beneficiem ambas as partes.

Quem pode fazer uma análise de crédito e ver seus dados?

Em primeiro lugar, é importante destacar que nenhuma instituição pode verificar seus dados de crédito sem sua aprovação. 

O Banco Central estabeleceu uma regra (resolução n° 4.571) que diz que as instituições precisam aguardar sua autorização para acessar seus dados no Sistema de Informações de Créditos do Banco Central (SCR) por pelo menos cinco anos.

Então, se uma empresa deseja ver seu histórico de crédito, ela precisa ter sua permissão. Além disso, eles devem informar por que desejam verificar seus dados. Seus dados não podem ser usados para outros propósitos.

De acordo com o Banco Central, essa autorização é necessária nas seguintes situações:

  • Para empréstimos ou financiamentos;
  • Para adiantamentos;
  • Para contratos de aluguel de longo prazo;
  • Quando alguém oferece garantia em seu nome;
  • Compromissos de crédito específicos;
  • Se você contratou um crédito, mas ainda não recebeu tudo;
  • Se houve perda em um crédito;
  • Em negociações de crédito específicas.

O que significa “Sujeito a análise de crédito?”

Isso significa que antes de fornecer um produto ou serviço, a empresa ou instituição financeira irá avaliar a capacidade do solicitante de cumprir com as obrigações financeiras propostas. 

Essa avaliação é feita com base no histórico financeiro do indivíduo ou empresa, levando em consideração informações como pagamentos anteriores, dívidas atuais, renda e outras variáveis.

Quanto tempo leva a análise de crédito?

A duração do processo de análise de crédito pode variar consideravelmente de uma instituição para outra. 

Embora cada banco ou financeira tenha seus próprios procedimentos e prazos específicos, geralmente tudo é feito entre 1 e 15 dias corridos.

Como aumentar as chances de aprovação na análise de crédito?

Para garantir altas chances de aprovação na análise de crédito, é crucial que você mantenha seu nome limpo. A presença do seu nome em listas de inadimplentes afeta negativamente seu score. Sempre que surgir uma pendência, é importante entrar em contato com as respectivas empresas e buscar renegociar. 

Depois de ajustar as pendências, é uma boa prática verificar de tempos em tempos sua situação nos órgãos de proteção ao crédito e garantir que seu nome permaneça sem restrições.

Outra dica é ser pontual com seus pagamentos. Seu histórico é uma parte significativa do seu score de crédito. 

Manter um registro dos seus gastos em dia indica para as empresas e instituições que você é um cliente confiável. Uma maneira eficaz de garantir isso é se organizar.

Acompanhe de perto as datas de vencimento das suas contas. Se puder, antecipe alguns pagamentos para melhorar ainda mais sua reputação.

Além disso, é indicado estar ativamente envolvido no mercado financeiro. Ter um histórico ativo de crédito pode demonstrar para as instituições financeiras que você sabe gerenciar suas finanças e cumprir suas obrigações. 

Use crédito, mas com responsabilidade: mantenha o uso do cartão abaixo do limite e evite pedir constantes aumentos de limite. Uma estratégia útil pode ser colocar algumas contas básicas, como água e luz, em seu nome para criar um histórico de bom pagador.

Uma ilustração de um foguete ascendendo em um fundo azul. Ao lado do foguete, há a frase: "Melhore o fluxo de caixa e invista no crescimento do seu negócio". Abaixo dela há um botão "Antecipar recebíveis".

Entendeu como funciona a análise de crédito?

Compreender a análise de crédito é essencial para que empresas e indivíduos possam operar no mercado financeiro com segurança e consciência. 

Saber como as decisões são tomadas e o que pode impactar seu perfil creditício é uma informação valiosa. 
Agora, se você está procurando agilidade em suas operações financeiras, o Adiante Recebíveis é uma plataforma de antecipação de duplicatas que se destaca pela rapidez: a análise de crédito leva apenas 15 segundos. Você recebe à vista o dinheiro que só receberia muito tempo depois. Cadastre-se grátis no site e antecipe já!

Navegue por tópicos

Quer saber mais?
Cadastre seu e-mail e receba nossa Newsletter​

Perguntas Frequentes

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Bruna Guehm

Bruna Guehm

Bruna é formada em Jornalismo e trabalha como líder de Inbound Marketing e Conteúdo no Grupo GCB. É sagitáriana, ama viajar e maratonar séries asiáticas.
Bruna Guehm

Bruna Guehm

Bruna é formada em Jornalismo e trabalha como líder de Inbound Marketing e Conteúdo no Grupo GCB. É sagitáriana, ama viajar e maratonar séries asiáticas.

Esse post foi útil? Avalie:

Média 0 / 5. 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Compartilhe:

Artigos relacionados

imagem de pessoas segurando sacolas com compras da black friday

Como vender na Black Friday e aumentar seus ganhos

A Black Friday, um fenômeno que se tornou um marco no calendário do varejo, surge como um dia emblemático repleto de oportunidades comerciais.  A data foi criada nos Estados Unidos...

Imagem de um mini carrinho de mercado com caixas e um computador de fundo.

O que é Black November e como preparar o seu negócio para vender mais

Você já parou para pensar no potencial de crescimento que a Black November oferece ao seu negócio? É uma oportunidade única para impulsionar suas vendas, mas requer planejamento e ação...

imagem de duas pessoas segurando um maço de dinheiro

Qual a diferença entre empréstimo e antecipação de recebíveis?

É fato que tanto pessoas físicas quanto jurídicas muitas vezes necessitam de recursos para suprir necessidades de curto ou longo prazo.  Empréstimos e antecipações de recebíveis são duas modalidades comuns...